Luzes da Ribalta

ARTE BLOG (1)

“Um Natal Chapliniano” – Resultado do Concurso Cultural

Finalmente chegamos ao final do Concurso Cultural “Um Natal Chapliniano”. Durante dois meses recebemos dezenas de textos e vídeos de todo o Brasil, onde os leitores responderam à pergunta:

“O ano de 2014 marca o centenário de Carlitos. Se Charles Chaplin realizasse um filme para comemorar, como você gostaria que ele fosse?”

 

Sem mais rodeios, eis os grandes vencedores:

Um Natal Chapliniano resultado

Confira o texto vencedor:

Charles ainda estaria preto e branco
Um chapéu usaria com as cores do Brasil
Sentaria ao lado de Drummond no banco
Imitando sua pose, agitando as ruas do Rio

Charles se divertiria nas águas de Ipanema
Sentado em cadeira de praia com água de coco
Faria das areias uma tela de cinema
Seria mais uma façanha desse nosso gênio louco

Chaplin visitaria todos os cantos da cidade
Dançaria sem vergonha no alemão
Sem vaidade e com vontade…
No corcovado se encantaria e choraria de emoção

Charles Chaplin ainda seria um menino…
Adocicado pelo humor simularia comer o pão de açúcar
E como não rir com todas suas caretas
Jogaria futebol e aprenderia a se jogar
Como se malandro já não fosse uma de suas facetas.

Imagina Charles Chaplin solto pelo Brasil
Faria da nossa realidade
Algo bem mais feliz que essa verdade
Uma alegria tão rica, um humor tão preciso
Faria nossa risada gargalhar por um singelo sorriso.

Ganhador: Yago Tadeu Borges de Souza (Eldorado – SP)

Prêmio: Livro “Luzes da Ribalta”, de Charles Chaplin (Companhia das Letras)

___________________

Assista ao vídeo vencedor:

Ganhadora: Evelyn Tosta

Prêmio: Chaplin – A Obra Completa (Versátil Home Vídeo)

Agradecemos a todos que participaram, ao passo que desejamos um Feliz Natal e um excelente 2015!

Abraços!

Equipe Blog Chaplin

ARTE BLOG (1)

“Um Natal Chapliniano”: concorra à coleção “Chaplin – A Obra Completa” e ao livro inédito “Luzes da Ribalta”

Ho! Ho! Ho!

Aqui, no Blog Chaplin, o clima natalino chegou mais cedo! Para comemorar a época mais divertida do ano, aproveitando o ano do centenário de Chaplin no cinema, faremos Um Natal Chapliniano!

Fizemos uma parceria com a Versátil Home Vídeo e a Companhia das Letras, para premiar os leitores com dois super prêmios: A Coleção “Chaplin – A Obra Completa e o livro “Luzes da Ribalta”, lançamento exclusivo da Cia das Letras, no Brasil.

1384214_507074049389274_310266338_n

A Obra Completa: 20 DVDs repletos de extras.

Luzes da ribalta

O único e inédito romance escrito por Charles Chaplin poderá ser seu!

Para participar, basta responder à seguinte pergunta:

“O ano de 2014 marca o centenário de Carlitos. Se Charles Chaplin realizasse um filme para comemorar, como você gostaria que ele fosse?”

São duas as formas de responder: produzindo um texto (frase, poesia, etc) ou um vídeo. LEIA o regulamento abaixo ou faça o download clicando aqui.

 ARTE CAPA FACEBOOK

Regulamento

Sobre o Concurso

1. “Um Natal Chapliniano” é um concurso cultural, promovido pelo Blog Chaplin – primeiro blog sobre Charles Chaplin, em língua portuguesa -, com a parceria da Versátil Home Vídeo e da Companhia das Letras, que premiará os leitores com a coleção “Chaplin – A Obra Completa”, contendo 20 DVDs, com todos os filmes produzidos por Charles Chaplin, e com o livro recém lançado “Luzes da Ribalta”, obra inédita de Charles Chaplin;

2. O concurso cultural terá início no dia 25/10/2014 e o seu resultado será divulgado no dia 25/12/2014;

3. O participante ou a participante do concurso deverá responder à pergunta: “O ano de 2014 marca o centenário de Carlitos. Se Charles Chaplin realizasse um filme para comemorar, como você gostaria que ele fosse?”, utilizando o formulário  (ver item 15) ou produzir um vídeo (ver item 16);

4. Serão aceitas duas modalidades de respostas: A) Texto e B) Vídeo;

5. O ganhador ou a ganhadora da Modalidade A, receberá em casa a obra “Luzes da Ribalta”, romance escrito por Charles Chaplin e inédito, lançado pela Companhia das Letras,

6. O ganhador ou a ganhadora da Modalidade B, receberá em casa a coleção “Chaplin – A Obra Completa”, contendo 20 DVDs, produzido pela Versátil Home Vídeo;

A) Modalidade Texto

7. As respostas devem levar em conta o tema principal e a questão proposta;

8. Todos os tipos de resposta serão aceitos, incluindo as mais diversas formas como frases, crônicas, dissertações, poesias, narrações, entre outras;

9. Recomenda-se que as contribuições estejam escritas na norma padrão de Língua Portuguesa;

10. As respostas devem estar escritas de preferência em fonte Arial ou Times New Roman, tamanho 12, e espaçamento de linha 1,5;

11. Não há um limite mínimo de caracteres para as respostas;

12. O limite máximo para as contribuições é de até 3 páginas, seguindo as instruções acima;

13. Cada participante pode enviar quantas respostas desejar, devendo preencher o formulário separadamente;

14. A avaliação levará em conta a criatividade dos participantes e a relação das respostas com a proposta e temática principal;

15. Formulário para preenchimento (Modalidade Texto):

B) Modalidade Vídeo

16. O vídeo deve ter duração de até 5 minutos;

17. Cada participante poderá enviar no máximo 2 vídeos, podendo enviar mais participações na outra modalidade;

18. O vídeo pode ser postado no Youtube, mas com o acesso restrito e o link enviado para e-mail blogchaplin@gmail.com, com os seguintes dados:

18.1 Nome Completo do autor;

18.2 Cidade e Estado;

18.3 Telefone (com DDD);

19. É permitido o envio de vídeos, locuções com imagens, animações, etc, desde que sejam inéditos e não contenham plágio;

20. Os critérios de julgamento serão: criatividade, originalidade e adequação ao tema do concurso.

Sobre o prazo-limite para o envio das respostas

21. O prazo final para o envio das respostas será até o dia 19 de dezembro. Não haverá revogação de prazos.

Sobre a seleção do ganhador

22. A seleção será realizada pela equipe do Blog Chaplin. A decisão da equipe é soberana e irrevogável;

23. Os candidatos concordam com a possível publicação de suas respostas ou trechos delas, no Blog Chaplin e/ou outros meios de divulgação;

24. O concurso cultural é válido somente para aqueles que sejam residentes em território brasileiro. Estrangeiros poderão participar, desde que tenham residência fixa no Brasil e enviem suas respostas em Língua Portuguesa.

Sobre o resultado

25. O resultado do Concurso Cultural será divulgado no dia 25/12/2014, única e exclusivamente através do Blog Chaplin, através do endereço: http://www.blogchaplin.com/promocao

26. A equipe do Blog Chaplin ficará responsável por entrar em contato com os ganhadores, através do e-mail informado pelos participantes. Os mesmos terão um prazo de 10 (dez) dias para responder ao contato, caso contrário, o(s) prêmio(s) será(ão) entregue(s) ao(s) próximo(s) participante(s), na ordem de classificação.

OBS.: Dúvidas e outras questões, utilizem o espaço de comentários, no próprio post.

Boa sorte!

 

Luzes da ribalta

Chega ao Brasil o romance inédito de Charles Chaplin: “Luzes da Ribalta”

O único texto de ficção escrito por Charles Chaplin, que deu origem ao roteiro de Luzes da Ribalta, é publicado pela primeira vez depois de sessenta anos. A edição traz mais de cem imagens do arquivo pessoal do gênio do cinema, além de ensaios do biógrafo David Robinson

Em 16 de maio de 1952, a estreia de Luzes da ribalta num apinhado cinema da Leicester Square, em Londres, com a presença de membros da realeza britânica e uma cobertura estrondosa da imprensa, selou a conclusão de um longo projeto criativo de Charles Chaplin. A gênese do seu último filme realizado nos Estados Unidos remontava aos primórdios de sua trajetória no cinema.
Em 1916, astro de Hollywood em meteórica ascensão, o jovem Chaplin foi visitado em seu estúdio pelo mítico bailarino russo Vaslav Nijinsky. A profunda impressão causada em Chaplin pela estrela dos Ballets Russes, que pouco depois abandonaria a dança com um diagnóstico de esquizofrenia, está na origem da primeira concepção de um filme centrado na decadência física e artística de um bailarino.
No fim dos anos 1940, Chaplin voltou a este tema e começou a escrever um argumento sob a forma de novela, intitulada Footlights. Fonte principal do roteiro de Luzes da ribalta (Limelight), o texto foi concluído três anos depois, e se manteve inédito por mais de seis décadas no arquivo pessoal do autor, até ser descoberto e editado por David Robinson — crítico inglês e biógrafo oficial de Chaplin —, sob os auspícios da Cineteca di Bologna.
A pungente história de Calvero, um palhaço velho, decadente e bêbado, e seu amor platônico pela jovem bailarina suicida Thereza, foi transposta para as telas com poucas alterações substanciais, e mostra um narrador em pleno domínio dos diálogos, do espaço e do tempo da ficção longa. A presente edição, ilustrada por dezenas de reproduções de documentos e fotografias do Charles Chaplin Archive, inclui um alentado ensaio de David Robinson sobre a criação do romance e do filme, bem como sobre o ambiente cultural da Londres de 1914 retratada por Chaplin.

A Companhia das Letras é a responsável pelo lançamento no Brasil, desta que é a obra mais aguardada do ano. O livro chegará nas prateleiras das melhores livrarias do país no dia 10 de novembro.

Especificações técnicas:

LUZES DA RIBALTA
CHARLES CHAPLIN
TRADUÇÃO
Henrique de Breia
Szolnoky
CAPA
Elisa von Randow
PÁGINAS (estimadas)
224
FORMATO
20,5 x 27,5 cm
PESO (estimado)
0,787 kg
LOMBADA (estimada)
1,7 cm
TIRAGEM
8000 ex.
PREÇO
R$ 64,90
R$ 39,90 (e-book)
LANÇAMENTO
10/11/2014
ISBN E CÓDIGO DE BARRAS
978-85-359-2498-5
PALAVRAS-CHAVE
Cinema, artistas
decadentes, Londres,
teatro, balé
CÓDIGO BISAC
PER004000 ARTES
PERFORMÁTICAS /
Filme & Vídeo / Geral
FIC000000 FICÇÃO/
Geral

CHARLES (Spencer) CHAPLIN nasceu em Londres, em 1889. De família artística, estreou ainda criança no teatro. Mudou-se em 1913 para os Estados Unidos, onde nas décadas seguintes realizou como diretor e ator alguns dos maiores filmes de todos os tempos, como O garoto (1921), Luzes da cidade (1931), Tempos modernos (1936) e Monsieur Verdoux (1947). Acusado nos EUA de simpatias comunistas, retornou com a família para a Inglaterra em 1952, mudando-se em seguida para a Suíça. Em 1964, publicou a autobiografia Minha vida. Em 1972, recebeu um Oscar honorário pelo conjunto de seus filmes. Três anos depois, foi consagrado Cavaleiro do Império Britânico pela rainha Elizabeth II. Morreu em Vevey, na Suíça, em 1977.
DAVID ROBINSON (org.) nasceu em Lincolnshire, na Inglaterra, em 1930. Foi crítico de cinema do jornal Financial Times e do Times. Seu Chaplin — Uma biografia definitiva, publicado em 1985, é considerado o melhor livro de referência sobre a vida e a obra de Chaplin.

Luzes da ribalta

Fonte: Das Letras – Outubro/2014