Classicline lança a Coleção Charlie Chaplin em blu-ray

Charles Chaplin em alta definição. Isso mesmo! A Classicline lançará em novembro um box com três grandes filmes de Charles Chaplin, em blu-ray. A Coleção Charlie Chaplin conta com os filmes: Em Busca do Ouro (The Gold Rush, 1925),  Tempos Modernos (Modern Times, 1936) e O Grande Ditador (The Great Dictator, 1940).

O box é composto por 3 clássicos de Chaplin

O box é composto por 3 clássicos de Chaplin

Cada disco terá o acompanhamento de um livreto, que incluem a biografia, fotos e particularidades sobre cada filme. As capas vêm todas coloridas, um atrativo a mais, para quem está acostumado com as clássicas imagens em preto e branco.

A edição é limitada e indispensável na estante de qualquer cinéfilo que se preze. O box já se encontra em pré-venda nas principais lojas online.

42745022

Sobre os filmes:

Em Busca do Ouro (1925) – Esse é mais um clássico da obra chapliniana. Na história, o pequeno vagabundo se depara com um ambiente incomum aos filmes anteriores, geralmente vivenciados na cidade. Agora, o cenário é compartilhado com imensas montanhas cobertas de neve, onde nas primeiras cenas é possível ver milhares de garimpeiros, enfileirados, arriscando suas vidas para encontrar a pedra mais preciosa entre toda as pedras: o ouro.

Tempos Modernos (1936) – O olhar de Chaplin sobre a humanidade, dissolvida na entrega total ao materialismo provindo do capitalismo, o fez produzir Tempos Modernos. A intensa busca dos patrões pelo lucro, a exigência cada vez maior pelo aumento da produção, a falta de liberdade, a busca incessante da felicidade pelo trabalho, somando-se a vários fatores, fazem o personagem Carlitos sofrer um surto, até ser engolido pela máquina, literalmente.

O Grande Ditador (1940) – O filme “O Grande Ditador”, de 1940, é considerado uma das obras-primas de Charles Chaplin. Na película, ele encarna dois personagens, o barbeiro judeu e o ditador Adenoid Hynkel, uma alusão clara ao ditador germânico Adolf Hitler. Algum tempo após o lançamento, foram comprovadas as crueldades contra os judeus, homossexuais e estrangeiros, realizadas por Hitler nos campos de concentração, deixando o mundo perplexo. Logicamente já se tinha conhecimento dos campos, mas a monstruosidade imposta aos judeus só fora divulgada para o mundo após o fim da II Guerra. Alguns pesquisadores afirmam que Chaplin teria dito que não faria o filme, se caso soubesse desta realidade.

image001

Anúncios

Sobre Hallyson Alves

Sou historiador e psicólogo. Desde 2007 pesquiso sobre Charles Chaplin, ícone do cinema mundial, sendo este a principal inspiração para a minha dissertação de mestrado. Foi com o intuito de compartilhar um pouco desta pesquisa, que criei o Blog Chaplin, o primeiro blog com conteúdo exclusivo sobre o artista, em língua portuguesa. Além disso, venho construindo o blog Psicologia e Sentido, espaço reservado para conteúdos relacionados à busca humana pelo sentido da vida.

Gostaríamos de saber a sua opinião sobre esse post. Utilize o formulário de comentários abaixo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s