Charles Chaplin em duas ótimas séries de livros

Por Diogo Facini

 A obra de Chaplin, além de extensa e numerosa, levou à publicação de inúmeros livros. Escritos por ele ou por outros autores, biografias, estudos, textos históricos ou de curiosidades, os exemplos são vários. Neste texto falaremos sobre duas séries de livros dedicadas à sétima arte e aos nomes que de alguma forma contribuíram para sua história. Além de sua ótima qualidade, cada uma dessas séries dedicou um livro a Charles Chaplin.

 

Série Movie Icons

            A Série Movie Incons é publicada pela editora alemã Taschen, que se dedica principalmente aos livros de arte. Com relação a essa série específica, como o próprio nome diz, ela é dedicada a ícones do cinema, atores e atrizes que de alguma forma gravaram seus nomes na história do cinema. Assim, o destaque não é dado para os criadores (diretores, roteiristas, produtores), mas sim para aquelas pessoas que apareceram de fato em inúmeras produções bem sucedidas. Além de Chaplin, a série contempla personalidades como Al Pacino, Robert de Niro, Clint Eastwood, Ingrid Bergman, Marilyn Monroe, e mesmo artistas mais conhecidos em outras áreas de atuação (mas com carreiras também no cinema), como Elvis Presley e Frank Sinatra.

            Com relação à versão sobre Chaplin, ela é editada por Paul Duncan e apresenta uma pequena introdução escrita pelo seu biógrafo mais conhecido, David Robinson. A seguir há uma filmografia visual, que ocupa grande parte da obra, seguida por uma cronologia de Chaplin e filmografia escrita. Como dito, o núcleo do livro (assim como aparentemente de todos dessa série) consiste na filmografia visual. Através de fotos e algumas legendas e citações, é apresentada toda a carreira de Charles Chaplin, desde seus curtas de 1914 até “A Condessa de Hong Kong”, de 1967. São trazidas inúmeras fotos de altíssima qualidade, a maioria retirada seus filmes e algumas de materiais de publicidade e jornais ou biográficas.

            Devemos destacar ainda a grande qualidade do material, tanto o papel quanto a impressão, que fazem dessa série um material muito atrativo para colecionadores. Além disso, a série Movie Icons é trilingue (português, espanhol e italiano), o que, apesar da ausência de grandes textos, aproxima mais o livro do público brasileiro. Para os fãs de Chaplin e mesmo os fãs de cinema, esta é uma obra muito interessante. O seu preço relativamente baixo chama ainda mais a atenção para essa série que, se não obrigatória, merece ao menos uma bela “olhadinha” dos interessados.

 

Masters of Cinema – Cahiers Du Cinéma

            A Cahiers du Cinéma é uma prestigiada revista de cinema francesa fundada nos anos 1950. Além da revista, a Cahiers publica alguns livros sobre o cinema, e uma das séries é a Grands Cinéastes ou Maîtres du Cinéma no seu idioma original, ou Masters of Cinema, em inglês. Devido ao maior acesso do brasileiro à língua inglesa e mesmo a essa versão traduzida, comentaremos sobre ela.

            Diferentemente da série Movie Icons, que é dedicada aos “astros e estrelas” que participaram da história do cinema, a série Masters of Cinema é dedicada aos seus criadores e realizadores, às mentes criativas que, antes de aparecer nas telas, planejaram sequências, escreveram roteiros, pensaram nas várias partes do filme e o dirigiram. Assim, são discutidas as obras de artistas como Stanley Kubrick, Alfred Hitchcock, Francis Ford Copolla, Frederico Fellini, entre outros diretores. Logicamente, não há como separar Charles Chaplin de seu lado de ator; ele que ainda é considerado um dos maiores atores do cinema. No entanto, essa obra dá destaque a outro lado de Chaplin: o do cineasta.

            O livro dedicado a Chaplin, escrito por Jémôme Larcher, pode ser considerado algo como uma “biografia artística”. Passa por toda a carreira do diretor, apresentando seus filmes principais; no entanto, não se trata apenas de uma descrição. O autor, além de apresentar, discute e realiza uma crítica de muitos elementos da obra do autor e traz visões interessantes sobre as obras do cineasta. Como exemplo, podemos destacar a “ousadia” apontada pelo autor no final de “Luzes da Cidade”, quando Chaplin não mostra a reação da florista (ex) cega ao saber quem era seu príncipe e deixa o filme em aberto, e um comentário sobre as cenas em que Chaplin olha diretamente para a câmera, fato pouco comum no cinema moderno. O livro é dividido em cinco partes principais: introdução; período anterior à sua entrada no cinema; período até o filme “O Garoto”; período até “O Grande Ditador”; e período posterior. Apesar de esse ser um livro bem mais “textual” que o da série Movie Icons, ele também é acompanhado por inúmeras imagens, importantes em um livro sobre cinema, e também de alta qualidade.

            Talvez o maior problema desse livro seja a questão do idioma. Não há versão em português, e o fato de trazer um texto um pouco mais técnico em outra língua (ainda que não muito) talvez afaste os leitores. No entanto, trata-se de uma obra muito interessante, que combina biografia, teoria, crítica e uma exposição visual de forma exemplar. Assim como a série Movie Icons, esse livro pode ser encontrado por preços bem convidativos e é de acesso relativamente fácil.

            Por fim, devemos marcar um ponto importante sobre esse livro. É um fato bem relevante a escrita de um a edição voltada a Charles Chaplin em uma série dedicada aos mais importantes diretores do cinema. Chaplin, apesar de respeitado pela sua criação, Carlitos, em seu caráter quase mitológico, e também pelos seus talentos de cômico, é muito negligenciado quando se trata dos méritos de seus filmes dentro do campo do cinema e de seus talentos como cineasta. O fato de Chaplin ser colocado, nessa série, ao lado de diretores valorizados como Ingmar Bergman, Orson Welles, Pedro Almodóvar, entre outros, valoriza um pouco mais essa sua obra que é tão importante, inclusive como diretor.

Outros exemplar da série Movie Icons

 

Alguns livros da série Masters of Cinema

Anúncios

Sobre Diogo Facini

Graduado em Letras pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Mestre em Linguística Aplicada também pela Unicamp. Doutorando em Linguística Aplicada também pela UNICAMP.

Gostaríamos de saber a sua opinião sobre esse post. Utilize o formulário de comentários abaixo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s