A fantástica estátua viva de Carlitos

blogchaplin_estatue

Lord Nelson é a estátua humana de Charlie Chaplin Fonte: Contraband International Ltd.

A estátua humana do pequeno vagabundo, personagem central da obra de Charlie Chaplin, parece tão realista, que você nunca saberia que ela não é uma estátua real, até o momento em que ela te faz rir.
O trabalho de composição da estátua humana foi realizado com grande cuidado e, mesmo aproximando-se bastante dela, é possível acreditar que foi confeccionada com ferro fundido. Sua jaqueta foi feita sob medida, a partir de um exame cuidadoso do modelo original e até mesmo os grandes sapatos foram fielmente reproduzidos. Toda a roupa é o produto de um trabalho de quase um ano e amor de um perfeccionista por cada detalhe.

O próprio Chaplin certamente ficaria orgulhoso de uma estátua tão bem feita. É, sem dúvida, a coisa mais próxima de Charlie Chaplin, fora da grande tela de cinema, e absolutamente uma estátua viva como nenhuma outra há.

O idealizador da escultura humana é o Almirante Lord Nelson que, de tão convincente, é convidado para inúmeros eventos, do tipo: recepções de casamento, festas de aniversário, entretenimento para corporações, festas de natal, festas temáticas, cerimônias de premiação e uma infindável lista de opções. Entre seus clientes estão a Toyota, Siemens, Luminar, etc.

 

Maiores informações sobre como contratar a estátua humana (consulte a disponibilidade do artista para outros países, além do Reino Unido) acesse: http://www.contrabandevents.com/entertainment/walkabout/living-human-statues/ant-norwich/

Anúncios

Sobre Hallyson Alves

Sou historiador e psicólogo. Desde 2007 pesquiso sobre Charles Chaplin, ícone do cinema mundial, sendo este a principal inspiração para a minha dissertação de mestrado. Foi com o intuito de compartilhar um pouco desta pesquisa, que criei o Blog Chaplin, o primeiro blog com conteúdo exclusivo sobre o artista, em língua portuguesa. Além disso, venho construindo o blog Psicologia e Sentido, espaço reservado para conteúdos relacionados à busca humana pelo sentido da vida.

2 comentários

  1. o reconhecimento do valor do ícone adormecido no sono dos imortais chaplin e sua obra-prima carlitos, esquecidos pela mídia nacional e internacional,pois o sentimento não tem valor ou melhor não tem preço, o descaso dos pedestres transeuntes na sua rotina do dia-a-dia, e o artista de rua marginalizado, por vezes perseguido pela ordem pública, virada cultural são todos os dias, e não em 48 horas, e depois fica no calabouço do esquecimento, os cara das viradas culturais deveriam se empenhar para que a arte de rua seja protagonizada todos os dias, o cenário está na cara, os atores ocasionais desfilam com seus figurinos do cotidiano, aos trancos e barrancos no cumprimento do espetáculo rotulado vida.
    Um trabalho charlie´s living statue 2014, poderia haver uns toques de entretenimento se movimentar a cada moeda lançada, só ficar girando a bengala de mão em mão, não atrai ninguém.
    Aos pedestrianistas parem um pouco no seu ato de pressa e de um tempo pra voce e valorize o artista de rua, o valor da moeda e o seu aplauso glorifica o artista em sua performance.
    “pensamos em demasia e sentimos bem pouco, não sois máquinas, homens sois” chaplin
    ” o valor da emoção na tem preço desde que seja sentida com os olhos do seu coração”. sósia de chaplin pasttella

Gostaríamos de saber a sua opinião sobre esse post. Utilize o formulário de comentários abaixo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s