Charlot em Portugal: O encanto da exibição cinematográfica com acompanhamento musical ao vivo

Um cinema não tão mudo assim

Nos primórdios do cinema, sabemos que não havia diálogo falado, mas os filmes não eram silenciosos por completo. Grande parte deles tinha música ao vivo em suas apresentações, o que hoje em dia pouquíssimo se vê. A praticidade da exibição de filmes com a trilha sonora já embutida nos faz perder o momento mágico da sincronia do filme com a música ao vivo.

Com a experiência belíssima que tive no Teatro Nacional de São Carlos, na apresentação de O circo, de Chaplin com a trilha sonora interpretada ao vivo pela Orquestra Sinfónica Portuguesa, resolvi pesquisar um pouco sobre isso. Gostaria então, de vos apresentar dois artistas desse belo ramo que passam pelo meu circuito Brasil-Portugal: Charlie Mancini e Tony Berchmans.

Charlie Mancini (xará de quem?) é português e faz acompanhamento musical de filmes mudos desde o ano de 2007. Tem se apresentado em associações culturais, universidades e auditórios, além de trabalhar com composições para cinema independente. Charlie conta que prefere o improviso na hora das apresentações, em que ele se utiliza do piano, iPad, sintetizador e guitarra elétrica processada.

Mancini ainda nos informa sobre seu interesse sobre o cinema mudo e Chaplin “Sempre tive uma paixão imensa por cinema e lembro-me de assistir ao filme biográfico «Chaplin» de 1992, dirigido por Richard Attenborough. O filme mudo condensa muita emoção humana e com a falta de diálogos os atores têm de fazer um esforço extra para passar os sentimentos, as situações e no caso de Chaplin o lado extremamente comovente, humano, por vezes crú (sem filtros) que está implícito nos roteiros.”. O artista – que já musicou ao vivo “Carlitos Aprendiz” e “O Imigrante” – revela que vem novidades por aí em um especial Charlot, para um festival no Alentejo, Portugal. Para conhecer mais sobre seu trabalho (recomendo!) acesse a fan page no Facebook

Vídeo da apresentação de “O Imigrante”:

Já Tony Berchmans é brasileiro, pesquisador, autor de um livro sobre música e cinema, compositor e produtor musical, palestrante e curador de eventos nesse ramo além de atuar no seu projeto Cinepiano (ufa!). Tal projeto nasceu em 2010, mas a experiência de Tony na área de produção fonográfica já passa dos 20 anos.

O artista brasileiro também nos fala um pouco sobre a sua atração pelo cinema mudo e chapliniano: “Me interesso por filmes mudos desde a adolescência, mas foi há cerca de 10 anos que minha pesquisa se intensificou. […] Os filmes de Chaplin passaram a ser minha maior referência a partir do meu trabalho no Cinepiano, já que suas obras se apresentam como território perfeito para o acompanhamento musical.”.  Berchmans já se apresentou com o projeto Cinepiano no Brasil, Noruega e em breve estará na Romênia.  No âmbito Chaplin, Tony já musicou “Vida de Cachorro”, “Rua da Paz”, “O Pastor de Almas” e “O Garoto”. Mais informações sobre o trabalho desse mestre vocês encontram no site: http://cinepiano.com.br/home.html

Vídeo apresentação do Cinepiano com passagens de “Vida de Cachorro”

Pra quem tem vontade de sentir aquela sensação de cinema do século XX, vale a pena conhecer a arte desses dois. É algo maravilhoso, essa tentativa de viver o passado experimentando o começo da tão apreciada sétima arte!

Anúncios

2 comentários

  1. O cinema está altamente associado com a música assim como a música não pode se desligar das imagens que produz. Da mesma maneira que os filmes do Chaplin se enriquecem a cada soundtrack, a música que não é sentida com os olhos não passa de sons inaudíveis.

Gostaríamos de saber a sua opinião sobre esse post. Utilize o formulário de comentários abaixo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s